BEBIDAS

Um tour pela fábrica da Blondine

No último final de semana fomos conhecer a fábrica da cervejaria artesanal Blondine, em Itupeva, interior de São Paulo. O passeio começou com um bate papo com o sommelier de cervejas, que contou a história da cervejaria. Na sequência visitamos a produção, com explicação do processo de produção desde a matéria-prima até o envase. Tudo foi muito bem explicado, cheio de detalhes.

No final, fizemos uma degustação com 4 estilos de chopes, sendo um deles direto do tanque. Provamos o Bad Moose Lager; Prost Weiss, cerveja tradicional de tipo alemã; Martina Witbier, cerveja leve e clara; e Horny Pig, session IPA com baixo teor alcoólico. Ainda pudemos experimentar os refrigerantes artesanais nos sabores Guaraná e Limão.

Os rótulos disponíveis para degustação durante o tour

Segundo o mestre cervejeiro, os chefes de cozinha gostam muito das cervejas da Blondine, pois por serem bem aromáticas, possuem um potencial de harmonização. Prova disso são as cervejas exclusivas criadas para alguns restaurantes,  como o caso da cerveja WitiPork, para o restaurante Hot Pork, mesmo dono do A Casa do Porco, e as cervejas Bagaço e Cambucipa, desenvolvidas exclusivamente para o BIO, que pertence ao grupo D.O.M, do renomado chefe Alex Atala.

Refrigerantes artesanais elaborados pela Blondine

O Tour de Fábrica ocorre ao longo do ano, em datas pré-definidas, por isso quem se interessar tem que ficar de olho nas mídias sociais da cervejaria. A atividade tem o custo de R$44 por pessoa e inclui o tour, as degustações e um copo de brinde. Como o passeio não inclui transporte, a cervejaria oferece um super desconto para o “Amigo da Vez”. Para quem está dirigindo e não pode beber, o ingresso sai por R$25 e ainda leva uma cerveja de 300ml para para ser degustada em casa.

História da Blondine

A Blondine nasceu em 2010 em Curitiba. Em 2014, foi inaugurada a fábrica de Itupeva, virou referência em tecnologia de cervejaria artesanal no Brasil. Em 2015 as portas da fábrica foram abertas para que os consumidores pudessem conhecer toda a produção da cerveja. E 2016 foi criada a linha de refrigerantes artesanais, a Be Pop. E desde seu lançamento, vem acumulando prêmios por todo o Brasil.